quarta-feira, 29 de junho de 2011

MAMÃEZINHA QUERIDA (Christina Crawford)

Horripilante!!! Um dos livros mais dificeis que já li. Em nenhum momento o livro me trouxe alegria. Até mesmo a morte da megera, que aliviou o mundo de uma pessoa por demais asquerosa, fútil, inútil e maligna desfez o mal estar que senti. Se pelo menos sua filha tivesse se rebelado. Depois de tudo que esse ser abjeto teve a capacidade de fazer, depois de todo mal que perpetrou, essa filha ainda ter o desplante de ficar feliz porque alguém resolveu dizer que sua mãe a amou, foi o fim pra mim... Entendo que deva ser algum tipo de síndrome, como aquelas de estocolmo, por exemplo... Porque não acredito ser possível alguém ainda ter no coração qualquer sentimento bom com relação a uma criatura infame como foi Joan Crawford longe dos holofotes. Para mim, os despautérios dela são indesculpáveis.
SINOPSE: Christina Crawford narra sua infância como filha adotiva de Joan Crawford. Tudo aquilo que as câmeras de Hollywood não mostraram...

Comente

Postar um comentário

Agradeço seu comentário. Peço a gentileza de observar as regras de urbanidade e respeito.